«O segredo do café de saco com aquele sabor genuíno radica em vários procedimentos, como por exemplo a obrigação "de colocar água a ferver por cima do café e não o contrário." (...) Isto para além de ser conservado em recipientes de porcelana (...).»

In "O Comércio do Porto" - Suplemento "O Comércio Domingo", de 14 de Novembro de 1999